A série B do campeonato cearense tem um novo campeão, o Iguatu. Na tarde deste sábado, 20,  aconteceu a final da competição entre Iguatu x Floresta no estádio Morenão em Iguatu, e a equipe da casa venceu pelo placar de 1 a 0 com gol de Otacílio Marcos na segunda etapa da partida.

Além do título, a equipe de Iguatu conquistou ao lado do Floresta uma vaga para série A do campeonato cearense.

Este foi o segundo acesso do treinador Roberto carlos que também subiu da série B para série A, a equipe do Horizonte. 

‪Público pagante: 3.300‬

‪Renda: R$ 25.300,00‬

O segundo jogo da final trazia ares de decisão. A vantagem era alvinegra, conquistada após vitória por 1x0 no domingo. O time não conquistava o título desde 2014, buscava retomar a hegemonia e quebrar o jejum, mas para isso precisava voltar a vencer o Ferroviário no Castelão, nesta quarta feira(3). Enquanto o Tubarão da barra que até o início do ano estava selecionado a disputar a Segunda Divisão Cearense, mas por desistência do Alto Santo, obteve o tão sonhado retorno à elite, tentava manter o sonho de retomar as glórias de outrora.  

Os últimos retrospecto aumentava o otimismo do vovô. Nos últimos nove confrontos entre as equipes pelo Cearense, foram nove vitórias, inclusive as duas desse ano. O resultado necessário pro título alvinegro.

A Finalíssima

Além dos últimos retrospectos ser favorável ao alvinegro. A equipe comandada por Vladimir de Jesus teria que superar um rival que até então sob comando de Givanildo Oliveira, não sabia o que era perder. Até então, nove jogos, cinco vitórias e quatro empates. Enquanto Vladimir de Jesus fazia seu nono jogo no comando do time coral, onde obteve até ali, duas vitórias, duas derrotas e quatro empates.

As duas equipes foram ao jogo, no esquema 4-1-4-1 variando para o 4-3-3, no domínio da bola. Com esquemas similares, os confrontos seriam importantes para o domínio do meio campo. Melhor para o alvinegro que propôs jogo e buscou fazer o resultado. Com a dupla Richardson e Wallace Pernambucano levando vantagem sobre Mimi e Jonathas, o Ceará tomou conta do primeiro tempo e criou as principais jogadas.

Logo, aos oito minutos da etapa inicial, Richardson acionou o Cametá que infiltrou por dentro da marcação e finalizou cruzado, rente ao gol.  Aos 21 minutos, agora pelo lado esquerdo, uma triangulação começada por Lelê, com ultrapassagem do Romário, nas costas do Gustavo, lateral do Ferroviário, a bola seria rolada pro Magno Alves. O artilheiro alvinegro, na hora de finalizar, errou o chute.

A pressão aumentava, e a ideia inicial do Ferroviário não dava certo. O time não conseguia passar do meio campo, com as linhas alvinegras adiantadas, sufocando a saída de bola. Mimi e Jonathas não conseguia acionar Valdeci e Vitinho. Everson era mera espectador, apesar do bom chute do Jonathas no canto, que exigiu uma boa defesa, o time coral não ameaçava o alvinegro. O gol do Ceará era questão de tempo.

Aos 40 da primeira etapa, o domínio do jogo era colocado no placar. Magno Alves após receber a bola, finaliza com categoria, a bola caprichosamente bate na trave, e no rebote, Wallace Pernambucano fazia o gol. O meia havia feito o gol da vitória no domingo, aparecia novamente.

No segundo tempo, o Ferroviário saiu mais pro jogo, tentou subir a marcação e pressionar o Ceará, mas a limitação técnica era aparente e o alvinegro senhor do meio campo, aproveitava os espaços que eram cedidos. Com Lele chutando pra fora e Wallace parando no Mauro, o Ceará em cinco minutos mostrava que o tubarão da Barra não podia atacar desesperadamente. Ainda sim, em jogada pela direita, a bola cruzada pra trás encontraria Valdeci. O atacante girou e forçou a bela defesa de Everson. Melhor lance coral na partida.

O jogo se mantinha sob controle do Ceará. Ditava o ritmo da partida, e nem mesmo as alterações do Vladimir de Jesus mudava o tom da partida. Sem sofrer perigos atrás, o vovô desperdiçava chances na frente. Magno Alves parou no Mauro, em jogada onde saiu cara a cara com o goleiro. O grito de gol entalado nesse lance, sairia aos 39 com Raul. O volante responsável pelo baçanço defensivo do Ceará, recebeu a bola e chutou cruzado. Não restava dúvidas a torcida. O título seria decidido nesta quarta.

Próximos jogos

O Ceará que conquistou seu 44o título estadual, só voltará a jogar na sexta dia 12 de maio, quando jogará contra o CRB, em Maceió, na estreia do clube no Brasileirão Série B. Já o Ferroviário que volta a ser vice estadual após 14 anos, aguardará a Fares Lopes no final do ano, mas com a garantia de calendário cheio em 2018 com direito a Copa do Brasil, Copa do Nordeste e vaga assegurada para a Quarta divisão nacional.

FICHA TÉCNICA

Local da partida: Arena Castelão

Data: 03/05/2017

Hora: 21:45

Ceará: Everson; Tiago Cametá, Luiz Otávio, Rafael Pereira, Romário; Raul, Wallace Pernambucano(Pedro Ken aos 32/2T), Richardson; Lelê(Rafael Carioca 45/2T), Victor Rangel(Alex Amado 26/2T) e Magno Alves.

Técnico: Givanildo Oliveira

Ferroviário: Mauro; Gustavo(Batata 10/2T), Tony Belém, Túlio e Jeanderson; Gláuber, Mimi(Maxwell 26/2T), Jonathas; Assisinho, Vitinho e Valdeci(Leandro 10/2T).

Técnico: Vladimir de Jesus

Gols: Wallace Pernambucano aos 40/1T, Raul aos 39/2T (CEA)

Cartões amarelos: Ferroviario - Jonathas aos 4/1T, Glauber aos 22/2T, Maxwell aos 37/2T; Ceará - Richardson aos 9/1T, Victor Rangel aos 14/1T, Romário aos 46/1T, Raul aos 14/2T.

Árbitro: César Magalhães

Assistente 1: Nailton Oliveira

Assistentes 2: Mardônio Ribeiro

Público Pagante: 26.157

Renda: R$ 457.103,00

Na primeira partida da final do campeonato cearense 2017 deu Vovô. O Ceará venceu o ferroviário pelo placar de 1 a 0, gol de Wallace Pernambucano que amrcou aidna na primeira etapa. 

Aos 18 minuos de jogo, o meia atacante aproveitou rebote dado em disputa de bola e chutou colocado, no canto esquerdo do goleiro Mauro. O resultado deixa o Ceará a uma vitória do título estadual de 2017.

As duas equipes voltam a se enfrentar na quarta-feira, às 21h45 na Arena castelão. caso o Vovô vença, a equipe levanta mais uma taça de campeão. Um emapte ou vitória do Ferroviário, provoca uma terceira partida. 

FICHA TÉCNICA

FERROVIÁRIO 0X1 CEARÁ

Local: Arena castelão

Horário: 16h

Data: 30 de abril, domingo

Árbitro: Wladyerisson Olvieira

Assistentes: Anderson farias e Carolina Romanholi

Ferroviário: Mauro; Gustavo, Erandir, Túlio e Jeanderson; Jonathas, Glauber, Mimi, valdeci e Mota; Maxuel. Técnico: Vladimir de jesus.

Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Rafael Pereira, Luiz Otávio e Romário; Raul, Richardson e Wallace Pernambucano; Lelê, Magno Alves e Victor Rangel. Técnico: Givanildo Oliveira.

Cartão amarelo: Erandir, Jeanderson e Maxuel (Ferroviário); Romário, Richardson e Lelê (Ceará)

Público pagante: 13.978

Não pagante: 936

Público Total: 14.914

Renda: R$ 192.334,00

Total: 14.914

Sábado, 22 Abril 2017 19:04

Com gol de Amado, Ceará vence e está na final

Escrito por

O rosto dos torcedores na ida para o Castelão já apontava a confiança na classificação do clube para a final. Nos dois primeiros jogos do confronto, a equipe alvinegra havia conseguidos bons resultados, com um empate sem gols no estádio Romeirão no dia 5 de Abril e vitória na Arena Castelão no último domingo(16) pelo placar de 2x0. Chegava ao confronto precisando de um simples empate para chegar a mais uma final do estadual, em busca do seu quadragésimo quarto título.

 

A partida

Precisando da vitória para levar o confronto para os pênaltis, o Guarani de Juazeiro necessitava partir pra cima do Ceará desde o ínicio, como consequência, o jogo teve se início franco, com ambos os times buscando o gol, como prometera Givanildo Oliveira, treinador do vovô que ambicionava aumentar a vantagem logo no ínicio e quase assim o fez, num cochilo do zagueiro rubro negro que perdeu a bola para o Maxi Biancucchi que avançou, mas na hora da finalização, chutou em cima do goleiro duas vezes. Em resposta, o Guarani de Juazeiro em cobrança de falta, Raul desvia contra o seu gol, Everson salvou o colega com boa defesa.

A dificuldade que o Ceará encontrava até então, na primeira etapa, não era na criação de jogadas e sim, nas lesões que apareceram. Ricardinho e Maxi tiveram que sair antes da parada técnica para a entradas de Wallace Pernambucano e Alex Amado. Este último junto com Cametá pela direita, assombraram a defesa do time de juazeiro. Foi assim que nasceram os principais lances do Ceará na etapa, em chutes de Romário e Magno Alves, ambos após cortes errados da zaga, e com defesa do Léo.

O goleiro Léo teve uma tarde de destaque no gol do Guaraju, graças a ele, o time conseguiu levar o jogo para o intervalo no 0x0. Já que até então, o Ceará dominava a partida, com quatro defesas do Léo, enquanto Everson após o minuto oito, só trabalharia novamente aos 45 em chute de Dim.

 

Segundo tempo

Após o intervalo, a partida se assemelhou com as duas partidas anteriores do confronto com um jogo mais pegado no meio campo e ambos os clubes sem assustar o gol. Guarani após passar primeira etapa com um jogo direto, voltou trocando passes, com o meio campo mais próximo do ataque, e conseguindo manter o Ceará no campo ofensivo. O domínio logo foi neutralizado com o cansaço e o avanço das linhas defensivas do vovô para conter os avanços. Foi em uma retomada no meio campo, um passe em profundidade para o Raul, nas costas do lateral direito Talisson, que o jogo voltaria a ter um lance de perigo e o goleiro Leo aparecer novamente. O lance não saiu o gol, mas o grito na garganta não demoraria muito a sair, já que no minuto seguinte, tabela entra Alex Amado e Richardson, pelo lado direito, ponto forte do Ceará na partida, o atacante finalizou forte e o goleiro não conseguiu espalmar.

O gol aumentava a vantagem do vovô e alertava a necessidade mais ainda do Guarani partir pra cima, mas sem sucesso, os jogadores não conseguiam impor velocidade, ponto forte no estadual e ainda deixa espaços lá atrás para contra golpe, num desses, Magno Alves acabou perdendo a chance, parando no goleiro Leo. O jogo terminaria 1x0 e o Ceará após ficar de fora da final em 2016, voltava a decisão do Campeonato Cearense.

 

Próximos adversários

Com o resultado adverso, o Guarani de Juazeiro não pode repetir a melhor campanha do clube no estadual, quando foi vice em 2011 na classificação geral, já que naquele ano, o Ceará foi campeão arrastão. A equipe de Juazeiro de norte, resta agora, começar a preparação para o Brasileirão Serie D, onde a equipe mede forças com o América de Recife, no dia 21 de Maio, no estádio Romeirão. Parnahyba (PI) e Globo (RN) completam o grupo A6 da competição.

Enquanto o Ceará volta a encontrar o tubarão da Barra em uma final após 19 anos. O último confronto foi em 1998 e terminou com o título alvinegro. Naquela década inclusive ficou marcado por 3 finais entre ambos com o Ceará levando vantagem também em 1996, enquanto Ferroviário em 1994 foi campeão. As datas dos confrontos ainda serão marcados, mas provavelmente terá a primeira partida marcada para o dia 29 deste mês.

 

FICHA TÉCNICA

Local da partida: Arena Castelão
Data: 22/04/2017
Hora: 16h
Ceará: Everson; Tiago Cametá, Valdo, Luiz Otávio, Romário; Raul, Ricardinho(Wallace Pernambucano 11/1T), Richardson; Lelê, Maxi Biancucchi(Alex Amado 22/1T) e Magno Alves.
Técnico: Givanildo Oliveira
Guarani de Juazeiro: Leo, Talisson, Regineldo, Luis Gustavo, Zé Aquiraz(Rafael Tchuca 32/2T; Dim, Da Silva(Rosivaldo 23/2T), Adenilson; Leilson; Italo e Ronda(Emerson Catarina 32/2T) .
Técnico: Washington Luiz
Gols: Alex Amado aos 25/2T para o Ceará.
Cartões amarelos: Luiz Otavio para o Ceará; Luis Gustavo, Leilson e Dim para o Guarani de Juazeiro.
Árbitro: Léo Simão
Assistente 1: Armando Lopes
Assistentes 2: Renan Aguiar
4o Árbitro: Rodrigues Junho
Ass. ad. 1: Magno Cordeiro
Ass. ad. 2: Wladyerisson Oliveira
Público Pagante: 8.097
Renda: R$ 86.880,00

Foi com emoção, foi na raça e com o coração que o Ferroviário segurou o Fortaleza e se classificou para a final do campeonato estadual de 2017.

O time entrou com o regulamento a seu favor e resistiu 90 minutos sem tomar gol do Leão voltando a disputar um título desde 1998, há 19 anos. 

Para o Ferroviário fica a entrega, a luta e a superação de um time que foi montado ás vésperas da competição e chega até a final. 

Ao Fortaleza resta se reestruturar e tentar o acesso a série B do Campeonato Brasileiro.

PREJUÍZOS

A eliminação na noite desta quarta-feira representa um prejuízo enorme ao Leão neste ano e no próximo. Sem chegar nas finais o time perde a possibilidade do tricampeonato e as rendas dos jogos finais neste ano de 2017. Para 2018, ano do centenário do clube, o time perde a possibilidade de participar da Copa do Nordeste e Copa do Brasil (fica dependendo do ranking da CBF), isso é cláro levando em consideração apenas o calendário do clube. Financeiramente o time perde aproximadamente R$ 800 mil reais em cotas de participação, sem contar as rendas.

DE VOLTA

Um simples empate foi o que bastou ao Ferroviário para voltar a disputar uma final de estadual. Há 19 anos o time não participava de uma decisão. Mas o ferrão pode ir além, restam os três jogos finais para tentar eguer a taça de campeão de 2017. O último título do Ferroviário foi em 1995.

DECISIVO

A partida acabou em 0 a 0, mas um lance em especial chamou atenção na partida. Aos 21 minutos de jogo, Éverton entrou na área do Ferroviário, limpou dois adversário e chutou para o gol. O jovem zagueiro Túlio, de 22 anos, salvou em cima da linha evitando o gol do Fortaleza. 

Em entrevista a uma rádio local, o atleta informou ao término da partida que o lance "foi um gol" para ele. 

FICHA TÉCNICA

Fortaleza 0x0 Ferroviário

Local: Arena Castelão

Data: 20 de abril - Quarta-feira

Horário: 21h45

Árb: César Magalhães 

Ass1: Nailton Oliveira 
Ass2: Ramon Machado 
4º Árb.: Renato Pinheiro

Ass. Ad.1: Edson Galvão 
Ass. Ad.2: Adriano Barros

Fortaleza: MatheusInácio; Pablo, Heitor, Ligger e Éverton; Rodrigo Mancha, Anderson Uchôa, Leandro Lima e Rodrigo Andrade; Wesley e Lúcio Flávio. Treinador: Marquinhos Santos

Ferroviário: Mauro; Gustavo, Erandir, Moisés Lucas, Túlio e Jeanderson; Jonathas, Glauber, Vitinho e Mota; Maxuel. Treinador Vladimir de Jesus. 

Público pagante: 10.326

Não pagante: 529

Público Total: 10.855

Renda: R$ 80.244,00

Domingo, 16 Abril 2017 18:21

Ceará a um empate da final

Escrito por

No segundo jogo da semifinal do estadual entre Ceará e Guarani-J, deu Vovô. A equipe alvinegra venceu pleo placar de 2 a 0 com gols de Lelê e Magno Alves e está há um empate das finais do campeonato cearense. 

No primeiro jogo as duas equipes tinham empatado em 0 a 0, com o resultado de hoje o Ceará leva a vantagem do emapte e caso seja derrotado pelo Guarani-J, a partida será decidida nos pênaltis. 

O terceiro e último jogo entre Ceará x Guarani-J será no sábado, 22, ás 16h na Arena Castelão. 

FICHA TÉCNICA

Ceará 2x0 Guarani-J

Local: Arena castelão

Data: 16 de abril, domingo

Horário: 16h

Árbitro: Wladyérisson de Oliveira

Assistente 1: Samuel Oliveira

Assistente 2: Carolina Romanholi

Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Rafael pereira, Luíz Otávio e Rafael carioca; Raul, Jackson Caucaia e Ricardinho; Maxi Biancucchi, Victor Rangel e Magno Alves. Treinador: Givanildo Olvieira.

Guarani-J: Léo; Talisson, Regineldo, Luis Gustavo e Zé Aquiraz; Dim, Da Silva, Adenílson e Ítalo; Ronda e Leílson. Treiador: Washington Luiz. 

Cartão amarelo: Rafael Pereira, Victor rangel e Rafael Carioca (Ceará)

Público pagante: 6.777

Não pagante: 350 Total: 7.127

Renda: R$ 63.525,00

Na tarde deste domingo (09/04), às 16h, em jogo válido pela segunda partida dos playoffs do Campeonato Cearense, o Fortaleza enfrentou o Ferroviário, no Clássico das Cores, em jogo realizado na Arena Castelão, o que culminou em um empate pelo placar de 1 a 1. Pelo tricolor, o gol foi marcado pelo jogador Anderson Uchôa; já o tento do time coral foi decretado pelo jogador Mimi, aos 48 minutos da segunda etapa. As duas equipes decidirão a vaga na final em um terceiro jogo.

O CONFRONTO

A partida começou muito abaixo do esperado, em virtude do Fortaleza ter que buscar o resultado. O Ferroviário, por sua vez, foi para o jogo com a formação que era esperada, já que venceu a primeira partida pelo placar de 2 a 0, com três linha defensivas e esperando o contra-ataque adversário para construir uma boa jogada e marcar o seu primeiro gol. Em vez disso, as duas equipes partiram para um duelo mais brigado, com várias faltas e jogadas acirradas entre defesa e ataque e, dessa forma, um grande número de cartões amarelos foi mostrado logo na primeira etapa de partida.

 O Fortaleza teve boas chances, mas sempre parava na marcação adversária. Em uma dessas chegadas, após receber um passe de Éverton, o volante Anderson Uchôa arriscou um chute de muito longe e contou com a colaboração do goleiro Mauro para abrir o placar, aos 27 minutos da primeira etapa. Após o gol, o Fortaleza foi ainda mais para o ataque em busca de ampliar o placar e garantir uma boa vantagem logo no início da partida, mas também tentava se defender como podia das investidas da equipe coral. Assim, o primeiro tempo terminou com a vantagem mínima para os donos da casa.

O segundo tempo começou com jogadas duras das duas equipes e o árbitro teve que intervir várias vezes, com conversas e advertências. Apesar das jogadas mais duvidosas, os times começaram a criar mais oportunidade. Aos oito minutos, o atacante Wesley teve uma boa oportunidade de ampliar o placar, com um belo chute de primeira, mas parou na boa defesa do goleiro Mauro, que se redimiu da falha no primeiro gol.

Ao observar que o time de Marquinhos Santos estava recuando, o técnico Vladimir de Jesus fez duas mudanças pontuais: tirou Léo para colocar o ponta Valdecir e sacou o Assisinho para a entrada de Maxuel. Com as mudanças, o time coral conseguiu criar mais jogadas de ataque perigosas e chegava ao gol tricolor com grandes oportunidades. Em uma dessas oportunidades, Maxuel fez boa jogada e foi parado com falta por Uchôa. Na cobrança, Valdeci bateu com perfeição e obrigou o goleiro Marcelo Boeck a realizar um verdadeiro milagre.

Aos 39 minutos, após o tricolor ficar com um a mais no campo, em virtude da contusão de Maxuel, o lateral Pablo cruzou a bola na área adversária, a qual passou por todos os zagueiros do Ferrão e pelo goleiro Mauro, mas o atacante Gabriel Pereira perdeu a maior oportunidade do Fortaleza para ampliar o placar. Um gol perdido que faria falta mais à frente.

O GOL SALVADOR

Já no final do jogo, quando a maioria dos torcedores já estavam acreditando na vitória tricolor, uma bola cruzada na área sobrou para o atacante Mimi, que pegou de primeira e acertou a trave, antes de marcar o gol de empate do Ferroviário, aos 48 minutos da segunda etapa. A festa coral foi enorme, pois encontrou um gol que daria uma boa vantagem no terceiro jogo.

DISPUTA DECIDIA EM TRÊS JOGOS

Com o empate salvador, a decisão da vaga na grande final do certame será definida em um terceiro jogo, realizado no dia 19/04 (quarta-feira). O ferroviário detém a vantagem do empate e da vitória; já para o Fortaleza resta vencer a partida para levar a decisão aos pênaltis e tentar a sua classificação além dos 90 minutos.

FICHA TÉCNICA

Fortaleza 1 x 1 Ferroviário

LOCAL: Arena Castelão

DATA: 09/04 (domingo)

HORÁRIO: 16h

FORTALEZA: Marcelo Boeck; Pablo, Heitor, Max Oliveira e Éverton (Gastón); Rodrigo Mancha, Anderson Uchôa, Ronny (Felipe), Rodrigo Andrade (G. Pereira) e Wesley; Zé Carlos. Técnico: Marquinhos Santos

FERROVIÁRIO: Mauro, Gustavo (Batata), Erandir, Tony Belém e Túlio; Jonathas, Léo (Valdeci) e Mimi; Mota, Assisnho (Maxuel) e Vitinho. Técnico: Vladimir de Jesus.

GOLS: Anderson Uchôa – 27 min/ 1º T para o Fortaleza; Mimi – 48 min/ 2º T para o Ferroviário.

Cartões Amarelos: Zé Carlos, Anderson Uchôa, Ronny, Max Oliveira e Rodrigo Mancha para o Fortaleza; Erandir, Mimi e Mota para o Ferroviário.

Árbitro: Léo Simão

Assistente 1: Mardônio Ribeiro

Assistente 2: Jailson Albano

4º árbitro: Carlos Custódio

Público Pagante: 10.346

Não Pagante: 612

Renda: 98.540,00

A primeira partida das semifinais entre Guarani-J e Ceará terminou empatado em 0 a 0 num jogo sonolento, morno e sem grandes lances de encher os olhos do torcedor. Tentativas sem sucesso do Leão do Mercado, uma cobrança de falta na barreira aos 48 minutos do segundo tempo foi tudo que o time da casa conseguiu fazer.

Pelo lado alvinegro o protagonismo continua com Magno Alves, apenas aos 30 minutos da primeira etapa o lance mais perigoso para o Vovô. O empate em 0 a 0 forçou a existência de uma terceira partida entre as duas equipes. 

No próximo domingo, 16, e no sábado, 24, estão previstas a segunda e terceira aprtida, respectivamente, entre as duas equipes. Para o próximo jogo, o Ceará não terá a presença do volante Richardson e o lateral esquerdo Romário suspensos. Em contrapartida o zagueiro Luiz Otávio retorna ao time. 

FICHA TÉCNICA

Guarani-J 0x0 Ceará

Local: Romeirão

Data: 05/04 quarta-feira

Horário: 21h45

Guarani-J: 12- Léo, 2- Talisson, 3- Regineldo, 4- Luís Gustavo, 5- Dim, 6- Zé Aquiraz, 7- Leílson, 8- Da Silva, 9- Italo, 10- Adenilson, 11- Ronda. Técnico: Washington Luiz

Ceará: 1-Everson , 2-Tiago Cametá , 3-Sandro , 6-Felipe Menezes , 11-Magno Alves , 17-Raul , 26-Richardson , 33-Rafael Pereira , 77-Maxi Biancucchi , 99-Victor Rangel Técnico: Givanildo Oliveira

Árbitro: Edson Galvão da Silva/CE

Assistente Nº 1: Nailton Junior de Sousa Oliveira/CE

Assistente Nº 2: Jailson Albano/CE

4º Árbitro: Juceando Sousa/CE

Público pagante: 3.356

Não pagante: 213

Renda: R$ 34.570,00

Segunda, 03 Abril 2017 14:16

Ferroviário a uma vitória das finais

Escrito por

No primeiro duelo das semifinais entre Ferroviário e Fortaleza, deu tubarão da barra. A equipe coral venceu o tricolor de aço pelo placar de 2 a 0 e agora precisa de uma vitória simples para se garantir nas finais do estadual 2017. 

O Ferrão abriu o marcado somente na segunda etapa com Tony Belém. Aos três minutos de jogo, Mimi cruzou a bola na área e o zagueiuro que estava substituindo Túlio, desviou de cabeça para abrir o placar. 

Aos 33 minutos foi a vez de Mota ampliar. O meia recebeu cruzamento de Gustavo, dominou no peito e chutou cruzado para fechar o placar. 

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo, às 16h, na Arena Castelão. Caso o Ferroviário volte a vencer, o time elimina o terceiro jogo e se garante na final do estadual. 

Ficha Técnica

Ferroviário x Fortaleza

Motivo: Primeiro jogo válido para semifinais do Campeonato Cearense 2017
Data/Hora: 02/04/2017, às 16h (horário local)
Local: Arena Castelão (Fortaleza – CE)
Árbitro: Magno Cordeiro
Assistentes: Arnaldo Souza e Eleutério Marques

Gols: Ferroviário: Tony Belém 03′ 2T e Mota 32′ 2T / Fortaleza:
Cartões Amarelos: Ferroviário: Rondinelly, Janderson, Glauber
Cartões Vermelhos:

Ferroviário: Mauro, Gustavo, Erandir, Tony Belém, Jeanderson; Jonathas, Glauber e Mimi; Mota, Assisinho (Valdeci) e Vitinho (Máxuell)
Fortaleza: Marcelo Boeck; Felipe, Vinícius Delamore, Max Oliveira e Bruno Melo; Jefferson (Leandro Lima), Pablo, Éverton (Renatinho) e Rodrigo Mancha; Lúcio Flávio (Rodrigo Andrade) e Zé Carlos

Página 1 de 19